Artista Diogo Galvão recebe treinamento para produção de street art no A TARDE

Dando início à execução da obra que vai estampar duas empenas do edifício principal do Grupo A TARDE, na avenida Tancredo Neves, o artista Diogo Galvão e a equipe que vai auxiliá-lo na pintura receberam na manhã desta sexta, 10, o treinamento de segurança para manuseio dos “balancinhos”, elevadores que auxiliam a execução de obras em alturas maiores.

Um dos integrantes da equipe de segurança contou que o equipamento é composto por uma corda que será acoplada a um cinto e um “trava-queda”, que protege os artistas contra riscos de eventuais tombos. “Na segunda, estarei aqui novamente para reforçar o treinamento com a corda”, afirma o rapaz.

Galvão assina a obra que vai ocupar 342 m² de superfície. Ele afirma que o medo é necessário para a segurança mas, com a experiência de produzir desenhos em altura, acabou se acostumando.

A pintura terá início nesta segunda-feira, 13, e o artista não vê a hora de começar. “Estou ansioso para dar o melhor de mim e entregar um trabalho que encante a todo mundo. Não só a mim, como artista, mas a população, o A TARDE, a prefeitura e todos que serão contemplados com esse trabalho”, afirma Galvão.

O projeto

A iniciativa é uma parceria entre o ‘Projeto JubARTE’, o grupo A TARDE e a prefeitura. Ela funciona também para impulsionar o movimento realizado pela prefeitura no sentido de implantar grandes painéis artísticos pela capital baiana, a exemplo do projeto que vem sendo desenvolvido no bairro do Comércio.

A parceria foi assinada na última terça-feira, 7, pelo presidente de A TARDE, João de Mello Leitão, e pelo presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro. 

No total, serão utilizados em oito latas de tinta acrílica de 18 litros, e outras 150 latas de spray. A arte chega para figurar entre as de maior dimensão na cidade e coloca o Grupo A TARDE no circuito dos grandes painéis da street art do mundo. Todo o processo de criação da obra será gravado e exibido nas redes sociais e do Portal A TARDE.

*Sob supervisão da editora Thaís Seixas