O Projeto jubARTE

O Projeto jubARTE

Durante o mês de janeiro Salvador receberá uma das maiores pinturas murais da cidade. Trata-se do “Projeto JubARTE”, realizado pela Fundação Gregório de Mattos e Prefeitura Municipal de Salvador, juntamente com o idealizador da obra de arte, o artista visual Galvão.

O projeto consiste na realização da pintura de duas empenas localizadas no edifício do jornal A Tarde, na avenida Tancredo Neves, e juntas somam um total de 312 metros quadrados de superfície. Com mais uma obra de arte de grande proporção, localizada no centro financeiro da cidade, Salvador vai trilhando seu caminho pra se estabelecer no cenário nacional de arte urbana e muralismo.

O projeto terá o apoio do Jornal A Tarde, e também do Projeto Baleia Jubarte,que há mais de 30 anos luta pela preservação das baleias jubartes e demais cetáceosdo mar brasileiro.

Com o tema “JubARTE”, a obra dialogará com a temática da preservação e conservação dos nossos oceanos, que será representada pela beleza e imponência dasbaleias jubarte.

A arte urbana possibilita uma exposição de arte democrática a céu aberto. A ideia também pretende afirmar a relevância da arte de rua para a construção de novas visões sobre a cidade, ampliando o debate sobre o universo das artes visuais, promovendo além disso a conscientização ambiental, visando educar a população para uma mudança de comportamento geral em relação à defesa do meio ambiente.

50

Baleias Pintadas

12336

Áreas coberta(m²)

68

Latas de Tinta utilizadas

600

Latas de Spray utilizadas

Dê Play!

Time Projeto JubARTE

A galera que transforma o cinza em arte.

Diego Galvão | Nome artístico: Galvão

Artista Visual

Phone: 71 98868 2345

Autodidata, iniciou na arte profissionalmente em 1998, e como artista visual sempre comercializou seus trabalhos de forma autônoma e independente pelas ruas das cidades que passou

Galvão é natural de São Paulo e mora em Salvador desde criança. Autodidata, iniciou na arte profissionalmente em 1998, e como artista visual sempre comercializou seus trabalhos de forma autônoma e independente pelas ruas das cidades que passou. Conheceu o graffiti em 2013, e desde então está imerso no mundo da arte urbana, defendendo uma temática sócio-ambiental, ligado aos cuidados com os oceanos.

Desde 2015 ministra oficinas de Graffiti para todas as idades, e é convidado para participar de encontros e festivais internacionais de Graffiti e Streetart ,como UP Fest (The Urban Paint Festival) na Inglaterra, Street of Styles em Curitiba e Meeting of Styles Houston EUA

Faz parte do Coletivo 'VAI e FAZ” . É Organizador do Festival Nacional de Graffiti “Bahia de Todas as Cores”, conhecido como BTC, que há cinco anos traz anualmente cerca de 150 artistas de todo Brasil e do mundo para colorir as ruas de cidades baianas.

www.festivalbtc.com.br

Social

Anderson Bastos | Nome artístico: Dufs FDC

Artista Visual

Phone: +55 (71) 99372-8271

Dufs FDC (Anderson Vagner da Silva Bastos) nascido em 1984, é artista ilustrador e desenhista  Brasileiro.

Dufs FDC (Anderson Vagner da Silva Bastos)  nascido em 1984, é artista ilustrador e desenhista Brasileiro.

Em 1999 começou a fazer arte com pincéis e rolinhos, e em 2003 fez a primeira arte com tinta spray, começando com a escrita estilo bombing, com letras rápidas e arredondadas, antes de começar a pintar personagens.

 

Desde então usa sempre tinta spray em todos os seus trabalhos. Em 2005 pintou seu primeiro personagem, e considerou o resultado tão bom na época, que não parou mais. Se tornou especialista em pintar personagens, com características em contorno com traços precisos, sombra e luzes vetorizadas, e rostos com expressões com identidade única.

 

FDC (Foi dito e certo) . é sua crew, sendo ele o único componente seguindo carreira 'solo'.

 

Social

Adriano Nascimento | Nome artístico: Drico

Artista Visual

Phone: +55 (71) 99233-8623

Iniciou no mundo da street art no ano 2001. Artista visual e ilustrador, o soteropolitano participou de alguns festivais de graffiti na região do nordeste e algumas exposições

Drico Iniciou no mundo da street art no ano 2001. Artista visual e ilustrador, o soteropolitano participou de alguns festivais de graffiti na região do nordeste e algumas exposições, dentre elas, na Galeria da caixa Cultural e no Teatro Gregório de Matos. Com grande facilidade para desenhos de criação, Drico domina a praticidade de adequar seus trabalhos em ambiente diversificado, trazendo consigo traços autênticos que identificam facilmente seus trabalhos.

Atuante também como arte-educador, sempre dialogando com o graffiti, trabalhou em escolas públicas com crianças e adolescentes, e em diversos projetos municipais e estaduais. Drico participa de algumas crews e coletivos ligados ao graffiti local e nacional. São elas: Oclan, Traços de Rua e ABP (Academia Brasileira de Personagens)

Social